TRADERS DE SUCESSO: BRUCE KOVNER

CVM
O QUE É CVM?
18 de novembro de 2019
Efeito manada
O QUE É O EFEITO MANADA NO MERCADO FINANCEIRO?
22 de novembro de 2019
Bruce Kovner

Bruce Kovner é uma das maiores lendas do mercado financeiro, mundialmente conhecido pelos retornos expressivos obtidos no mercado americano durante as décadas de 70 e 80. Além disso, o mais interessante é que seu método de trading envolve conceitos até mesmo exóticos, como o princípio da incerteza, oriundo da física quântica, e outras coisas radicalmente diferentes do habitual.

            Nesse sentido, qualquer trader que busque obter sucesso no mercado deveria pelo menos conhecer Bruce Kovner, já que ele talvez seja o melhor exemplo de como não há uma fórmula mágica para o sucesso, e o seu caminho específico para se tornar um trader pode diferir radicalmente de todas as outras pessoas.

História

            Bruce Kovner nasceu em 25 de fevereiro de 1945, em Nova York, EUA. Começou sua carreira profissional trabalhando como taxista, no início da década de 1970, período em que começou a se interessar pelo mercado financeiro e a realizar suas primeiras operações.

            Em 1977, Bruce já tinha conseguido multiplicar um capital inicial de U$ 3 mil dólares em U$ 44 mil, apenas para ver esse montante se reduzir depois de alguns dias para U$ 27 mil, o que lhe fez começar a se dedicar cada vez mais a aprimorar sua estratégia de gestão de risco.

            Após essa primeira experiência, Bruce começou a estruturar uma estratégia de trading pessoal baseada em alta disciplina, estudo e aprimoramento constante, busca por conhecimento, aprendizado rápido com erros e análise macroeconômica.

As grandes lições de trading de Bruce Kovner

  • Gestão de Risco

            Seguindo a esteira de muitos grandes traders, Bruce acredita firmemente que o princípio mais importante para qualquer trader é ter uma gestão de risco eficiente. Para ele, a pior situação possível em que um trader pode estar é aquela na qual ele pode perder uma grande quantidade de dinheiro por motivos que ele sequer consegue entender.

            Bruce costuma seguir uma regra de gestão de risco extremamente rígida, arriscando apenas 1 ou 2% do seu capital em cada trade particular, evitando assim fazer trades que possam estar correlacionados, o que significaria, na prática, elevar o risco corrido.

  • Mentalidade do trader

            Para Bruce, o trader precisa estar disposto a cometer erros, aprender com eles e não atrelar a experiência da perda a uma conotação emocional negativa. Portanto, o excelente trader é aquele que tem a capacidade de assumir posições que outras pessoas não assumiriam, manter-se calmo e partir para a próxima operação, ainda que a anterior tenha dado errado.

            Outra sacada importante dessa lição é que Bruce não faz qualquer trade em dias em que não está se sentindo bem, seja por qual motivo for, mantendo-se assim sempre em um estado emocional ideal para estar no mercado.

  • Análise Macroeconômica

            Um dos pontos mais defendidos por Bruce é nunca fazer trades com base exclusivamente em gráficos. É necessário saber a razão pela qual um preço se move para cima ou para baixo, e não simplesmente confiar em padrões de gráficos que nem sempre se confirmam.

Esse princípio se baseia na ideia de que há outros traders que sabem muito mais do que você sobre o mercado e, para maximizar suas chances, você deve se aproveitar desse conhecimento. Para Bruce, o método para fazer isso é através da análise macroeconômica, mas o mesmo princípio se aplica ao Tape Reading, por exemplo.

  • O princípio de Heisenberg

            Aqui a peculiaridade de Bruce Kovner como trader começa a aflorar. O princípio de Heisenberg, ou princípio da incerteza, é um princípio da física quântica segundo o qual a observação de uma probabilidade a torna mais provável, mas não certa. Desse modo, existe uma probabilidade minúscula de, a qualquer momento, o menos provável acontecer. Daí a ideia da incerteza, já que nunca é possível saber exatamente o que ocorrerá no momento seguinte ou mesmo na continuidade do momento atual.

            Embora isso possa parecer abstrato demais, existe um exemplo da aplicação prática desse princípio ao mercado que era muito utilizada por Bruce: quanto mais você observa o mercado, maiores as chances de que ele se altere, ainda que na sua cabeça, fazendo com que você enxergue padrões de movimentação nos preços que nunca existiram.