Somente Price Action não resolve. É preciso ir além…

Quanto custa aprender a operar consistentemente?
Quanto custa aprender a operar consistentemente?
23 de janeiro de 2019
Quando é a hora certa de stopar?
Quando é a hora certa de stopar?
27 de janeiro de 2019

Imagino que o resultado da sua estratégia não é ruim (seja ela qual for), desde que pautada nas premissas do título, mas de toda forma, ainda pode haver certo grau de desconforto em determinadas operações.

Digo isso porque depois que percebi que os indicadores técnicos eram lagging (atrasados), que a combinação de indicadores não tinha fim e que a otimização e calibragem só iria equacionar o passado, migrei para Análise Técnica mais discricionária ou, como os estudiosos costumam dizer, “Análise Gráfica”.

Meu índice de acerto melhorou muito e comecei a ganhar pouco. O mesmo deve ter acontecido com você!

Agora, da mesma forma que o operacional melhora pelo fato de você adicionar discrição, também aumenta a pressão, já que é preciso decidir sistematicamente se você faz ou não a operação!

Além do problema de stopar e ver o mercado seguir na direção original da sua operação, imagino que você tenha algumas perguntas te atormentando, tais como:

1º Por que alguns pontos fortes que tinham tudo para segurar, não seguram? E/ou por que rompimentos de pontos evidentes e que eram para funcionar, não funcionam?

2º Como pegar movimentos de alta/baixa que não apresentaram nenhuma formação gráfica ou que não se iniciaram em nenhum nível de preço (suporte ou resistência)?

3º O que é a real causa das altas ou baixas?

Se você tem perguntas parecidas na cabeça, te adianto que é um bom sinal e que está no caminho certo. Se por um lado você ainda está “preso” pelo fato de ter que esperar um rompimento ou um teste num nível de preço (seja fibo ou etc), por outro você já não está mais no mundo da calibragem de indicadores.

Esse mundo da calibragem só leva o trader a acreditar que o segredo está em achar a melhor calibragem para ter sucesso…

Infelizmente é um trilho sem fim.

Bom, mas o que importa é que você entende (não sei se de forma consciente ou inconsciente) que a sua ação deve ser pautada na ação de terceiros. Só isso já coloca os ventos a seu favor…

Porque, na verdade, tudo que fazemos (e que aprendemos com traders mais experientes) é esperar catalizadores e ver como o mercado (outros traders) reage.

Um catalizador é algo que tem poder de gerar ordens de compra/venda como uma notícia, um indicador econômico, um rompimento de um nível importante de preço etc.

Na verdade, nós usamos esses catalizadores como sendo os pontos de origem ou de referência para um movimento dentro do dia.

Basicamente, é considerar a partir de determinado ponto se o mercado subiu ou caiu e como ele fez esse movimento.

Só que não é só isso…

Acrescentar notícias e indicadores econômicos como catalizadores ainda não responde às perguntas que você deve ter na cabeça, especialmente essa:

Por quais motivos os preços estão subindo ou caindo?

O mercado é composto por diversos players, com diversos tamanhos, operando por razões diferentes e com estratégias diferentes.

Daqui, o que mais importa saber é que existem participantes capazes de influenciar o preço e participantes que não são capazes de influenciar o preço, porque operam com lotes pequenos. Os participantes que têm capacidade de influenciar o preço são chamados de price makers e costumam tomar suas decisões baseadas em um processo macro fundamentado.

Isso quer dizer que eles têm capacidade de estimar premissas sobre o futuro… cada ativo tem uma forma de ser precificado.

Dessa forma, não há como concorrer com esses participantes price makers em termos de informação e a isso damos o nome de “assimetria de informação”. Isso quer dizer que não temos acesso ao que esses participantes olham para operar.

São várias as vezes em que o mercado sobe ou cai no meio do dia, aparentemente sem motivo. Isso ocorre porque algum price maker está atuando na compra ou na venda. Logo, muitas vezes a causa da alta ou baixa no dia é simplesmente a atuação de um único participante. Sei que é difícil de acreditar, mas tente olhar a evolução da posição líquida das corretoras em comparação com os preços e repare isso…

Agora, pense comigo… imagine que um player decida comprar 1.500.000 de ações de PETR4 para rebalancear um fundo. Você acha muito?

Isso acontece quase que diariamente… e, de novo, é só reparar na evolução da posição líquida de algumas corretoras.

Agora me diga: como se compra 1.500.000 de ações de PETR4? Será que alguém coloca isso no Book de Ofertas e espera ser executado?

Muito improvável, né… O mercado perceberia e sairia comprando na frente (front running), fazendo este participante pagar cada vez mais caro.

O mais intuitivo é imaginar que este participante fracionará o lote, a ponto de tornar sua influência no mercado o menos impactante possível. Imagine que ele vá comprar de 20.000 em 20.000 mil ações por vez.

Minha pergunta é: o mercado está agora R$8,50 comprador com R$8,51 vendedor. Como você faria para comprar as primeiras 20.000 mil ações de PETR4?

Você teria algumas opções:

1º Pagar R$8,50, entrar atrás da fila de quem já estava pagando e esperar ser executado (não vou considerar a hipótese de pagar menos que R$8,50 porque, além das 20.000, este participante teria mais 1.480.000 para comprar, o que o deixa numa situação de não poder escolher o melhor preço).

2º Aceitar pagar as 20.000 ações a R$8,51 e dar o fechado no negócio. A isso damos o nome de “agredir”. Esse caso é uma agressão de compra, porque o comprador foi quem tomou a iniciativa e aceitou pagar o preço que o vendedor pedia.

É de se imaginar que este participante tente comprar a R$8,50, mas o que acontece se ele não for executado? Ele tem que agredir (pagar) a R$8,51, correto?

É exatamente isso que costuma ocorrer…

Price makers costumam agredir para fazer suas posições no mercado, porque demandam execução imediata e especialmente porque costumam ter mais lotes para executar.

Então, a nós traders autônomos e não informados, só resta acompanhar a agressão do mercado para ter indícios da atuação dos players que têm lotes suficientes para mover o mercado.

Voltando para o seu problema, a resposta para melhorar o timing de entrada e reduzir “violinadas” pode estar em se aprofundar nessa variável de Agressão (Fluxo de Ordens).

Você passará a ver um monte de novos catalizadores, a ter maior sensibilidade (se tende a segurar ou não nos níveis de preço), terá maior feeling em rompimentos, e o melhor: vai enxergar um monte de operações, mesmo quando o mercado não estiver nos níveis de preço.

Quando passei a olhar essa variável, fiquei muito mais tranquilo em não ter que adivinhar o futuro, porque essa é uma tarefa quase impossível.

Eu me rendi a aceitar as oportunidades que o mercado dava, baseado na direção e intensidade das agressões do mercado (dentro de um determinado risco retorno).

Quando você se encaixa nessa “frequência”, você se surpreende como o nível de stress reduz.

Grande Abraço e Atitude Vencedora!
André Antunes

E se você tem interesse em conhecer mais, recomendo que Matricule-se agora mesmo no Programa Gratuito Formação de Trader

INSCREVA-SE GRATUITAMENTE NA FORMAÇÃO DE TRADER