Rôbos funcionam no Day Trade?

Será que análise de Fluxo de Ordens funciona para Forex?
Tape Reading (Análise de Fluxo de Ordens) funciona para Forex?
3 de janeiro de 2019
Tentei vários setups que eram ganhadores no Backtest mas na prática só perdi dinheiro.
Minha estratégia só funciona no Backtest mas na conta real só perco dinheiro.
9 de janeiro de 2019

Há vários anos o mercado de Pessoas Físicas no Brasil clama por plataformas que permitam automação de estratégias ou famosos Rôbos.

Elas vieram, mas…

Mas parece que o problema não foi resolvido. Aliás, quadruplicou nossa taxa de recebimentos de emails com pessoas que estão perdendo mais dinheiro e de forma mais rápida depois que automatizaram suas estratégias, ou seja, começaram a usar Rôbos.

Recentemente fui para os EUA conversar com alguns traders e desenvolvedores a fim de saber como eles estão enfrentando as recentes transformações de dinâmica e microestrutura de mercado.

Em algumas conversas nós entramos para essa questão da automação e eles foram enfáticos em dizer que esse processo surgiu cerca de 4/5 anos atrás, mas após a onda de automação, os traders de varejo começaram a perder dinheiro e a febre acalmou.

Na verdade pode parecer estranho o que vou dizer…O ruim não é a automação, até porque você olha o mercado lotado de HFTs (High Frequency Traders ou operadores de alta frequência).

O ruim é que as ferramentas que são acessíveis aos traders de varejo só permitem automação de variáveis derivadas de preço.

Pare para pensar nas ferramentas que testou… Provavelmente todas só permitiam automatizar estratégias com médias móveis, MACD, IFR, em fim, tudo derivado de preço, não é mesmo?

“Tá bom André, mas o que tem de errado com se balizar em preço para operar?”

Eu te digo que é um problema que poucas pessoas conseguem enxergar sozinhas… Esse problema chama-se causalidade e impacta nas suas operações (entrada, saída e stop).

A maior parte dos traders de varejo aprendeu (talvez você se inclua) que não existe outra forma de operar a não ser por Análise Fundamentalista ou Análise Técnica. A primeira é mais chata de se fazer e teoricamente só é aplicável em longo prazo e, portanto, só restou a você aprender alguma vertente de Analise Técnica (isso aconteceu comigo).

Tudo que você tem na mão para operar são linhas, indicadores, padrões e talvez alguns conceitos mais subjetivos para operar (Elliot, etc).  Um dos problemas é que com o tempo você naturalmente é levado a acreditar que essas variáveis geram (ou são os causadores) os movimentos.

Na verdade, todos indicadores técnicos são derivados de preço, além não serem bons previsores de preços futuros, ainda são Indicadores Atrasados.

Você precisa de uma série de dados (8 barras, 20 barras, etc) para gerar apenas uma informação do indicador no presente… Ou seja, você só vai ter uma indicação de alta/baixa quando o mercado já tiver subido/caído…

Quantas vezes seu sistema comprou depois de uma alta e os preços reverteram logo em seguida?

Várias, não é!

Muitas vezes vemos pessoas reclamando que o mercado está sem tendência. O problema é que indicadores derivados de preço não são previsores e ainda são atrasados.

Os indicadores correm atrás do preço e não é o preço que corre atrás do indicador…

Quando você se baliza em indicadores atrasados, além dos problemas descritos acima, você incorre numa deterioração significativa da relação risco retorno de cada operação.

Quanto mais atrasado é o sinal de entrada, maior tem que ser o stop e quanto maior o stop, maior tem que ser o ganho para cobrir as perdas normais…

Eu imagino que você esteja pensando “Se os indicadores são derivados de preço e, portanto são indicadores atrasados e sem causalidade, eu devo olhar o que?”.

A menos que você tenha acesso à informação privilegiada, ou seja, um institucional com capacidade de estimar premissas macro e micro econômicas futuras, o que realmente tem relação de causa e efeito com variação de preços é o fluxo de ordens.

Essa é uma variável que praticamente ninguém falava no mercado brasileiro e que somente alguns poucos profissionais de mercado usavam.

Foi essa variável que fez com que eu superasse a incerteza gerada por não saber onde entrar e onde stopar e que transformou meu operacional!!

Mesmo depois de tudo isso, eu penso que talvez você ainda esteja inconformado com a questão de a sua estratégia ter funcionado no backtest e na prática não. 

Nesse outro artigo tem mais explicações sobre backtest.

Grande Abraço e Atitude Vencedora,

André Antunes