O QUE SÃO SMALL CAPS

blue chips
O QUE SÃO AÇÕES BLUE CHIP?
4 de novembro de 2019
Richard Dennis
TRADERS DE SUCESSO: RICHARD DENNIS
6 de novembro de 2019
Small Caps

Small Caps têm sido uma tendência bastante interessante para pessoas que queiram lucrar com ações em um risco maior. Elas são ativos que trazem uma diferença notável em relação às grandes empresas: o enorme potencial de crescimento.

Quando você pensa em uma gigante do mercado como a Microsoft, você não a imagina não dobrando de valor do dia para a noite, já que se trata de uma empresa multibilionária. Normalmente, as variações serão na base de décimos de 1% ao dia, o que requer um capital maior sendo operado para obter retornos realmente consideráveis.

O que são e como negociar Small Caps?

Primeiramente, você precisa entender que Small Caps são ações de empresas com valor de mercado relativamente baixo, o que implica em uma baixa liquidez quando comparada às gigantes do mercado. Logo, é sempre mais difícil se desfazer de uma posição em uma Small Cap.

Isso se deve aos riscos visíveis já à primeira vista, pois poucas pessoas irão procurar esse tipo de ação. Portanto, operações de duração extremamente curta costumam não encaixar muito bem com small caps, já que você não tem como garantir que conseguirá sair da posição na hora que quiser.

Por outro lado, as small caps potencializam as chances de obter valorizações incríveis praticamente do dia para a noite, como as que eventualmente observamos na Bolsa de valores. Isso obviamente não é garantia de lucros estratosféricos, já que inúmeras condições podem afetar a ação. Às vezes, uma mudança na diretoria pode comprometer uma empresa que não tem estrutura para suportar uma grande crise e, nesse caso, a reação do mercado tende a ser tão pessimista quanto foi eufórica no momento da bonança, resultando em uma queda drástica da cotação. O risco, portanto, é tão alto quanto as possibilidades de lucro.

Normalmente, essa classe de ações é de empresas que têm o valor de mercado entre US$ 300 milhões e US$ 2 bilhões. Não estamos falando de uma empresa que possa sumir do dia para a noite, mas que definitivamente ainda tem espaço para um rápido crescimento.

Vale citar brevemente também as ações Cap Nano, que teriam valor de mercado menor do que US$ 50 milhões. O risco aqui é incomparável, assim como as possibilidades de se ganhar com a valorização.

SMLL

O SMLL é o índice relativo a esse tipo de ação. Ele é composto por uma carteira teórica de ações de menor capitalização e serve somente para indicar o rendimento médio dessas companhias. Infelizmente, não é possível investir nele, mas é um excelente meio para entender melhor a dinâmica desse tipo de mercado.

Lembre-se que essas são empresas diretamente afetadas pela situação econômica dos países em que estão instaladas. Grandes crises, como as de 2008 são preocupantes para quem não conta com uma atuação global, como é o caso da maioria das small caps.

Conclusão

          Small caps são ativos que podem ser bem interessantes para traders que atuem a médio ou a longo prazo, principalmente em Swing Trade. Se por um lado elas apresentam a desvantagem da liquidez mais baixa, por outro, a grande volatilidade e a possibilidade de se valorizar rapidamente pode ser uma mina de ouro para o trader que sabe o que está fazendo.

          Para Day Traders, costuma ser melhor escolher uma ação com liquidez maior (uma blue chip, ou até mesmo moedas como o dólar ou índice de juros) para operar, já que o dinamismo de operações mais curtas exige uma liquidez maior para que o trader não corra o risco de se ver “preso” em uma posição perdedora.