O QUE É SWAP CAMBIAL?

Hedge
O QUE É HEDGE NO MERCADO FINANCEIRO?
22 de outubro de 2019
Como operar Forex
COMO OPERAR FOREX?
24 de outubro de 2019

Apesar do nome um pouco assustador à primeira vista, um swap cambial é um derivativo de entendimento relativamente fácil. Se você está buscando saber o que é um Swap Cambial, nos acompanhe neste artigo que explicaremos da maneira mais simples e objetiva possível.

O que é, como funciona e para que servem os swaps cambiais?

            O Swap é basicamente um acordo entre duas partes para que troquem entre si o risco e a rentabilidade de uma operação futura. Essa troca é sempre feita de acordo com regras pré-estabelecidas em cada caso, sendo bastante comum em operações envolvendo taxas de juros, moedas e commodities.

            A principal função do swap cambial, como você pode imaginar, é a gestão do risco. Para ficar mais ilustrativo, imagine a seguinte situação:

– A empresa exportadora A possui custos em reais para a produção de seus produtos e recebe suas receitas em Dólar ao vender para empresas estrangeiras.

– A empresa importadora B, com sede em outro país, possui custos em dólares para produzir seus produtos e receita em reais, ao vender os produtos para o Brasil.

            Qualquer variação do real para o dólar entre o momento da produção e o momento da venda irá ocasionar um efeito sobre a margem de lucro das empresas, seja ele positivo ou negativo. Por isso, para dar maior previsibilidade às suas operações (algo essencial para o planejamento estratégico de qualquer empresa), essas empresas podem firmar entre si um contrato de swap cambial.

            Por meio desse contrato, as empresas firmam previamente um valor para a cotação do dólar em que ambas consigam ter uma boa margem de lucro, segundo seus cálculos. Digamos que esse valor seja de, por exemplo, 4 reais.

            Caso o dólar suba de cotação entre a produção e a venda para a empresa A, chegando a um valor de, digamos, R$ 4,10, ela terá um lucro acima do esperado, enquanto a empresa B terá sua margem diminuída. Assim, pelo contrato estabelecido, a empresa A “reembolsa” esses 10 centavos de reais por dólar a empresa B, reestabelecendo a relação prévia acordada. Caso o contrário ocorra e o dólar caia para R$ 3,90, então será a empresa B que reembolsará a A pelo mesmo valor, já que, nesse caso, ela teria ganho com a diminuição súbita de seus custos de produção.

            O Swap é hoje um dos instrumentos financeiros de mais larga utilização devido a sua grande versatilidade. Embora tenhamos nos concentrado aqui principalmente no Swap Cambial, que é o mais comum, este instrumento também é bastante utilizado para administrar a exposição ao risco da taxa de DI entre índices, sejam de preços (IGPM, IPC, INLPC, ou outros) ou de ações como o Ibovespa, o S&P, ou qualquer outra.