O QUE É BITCOIN?

Imposto de renda no day trade
COMO FUNCIONA O IMPOSTO DE RENDA NO DAY TRADE?
8 de novembro de 2019
CVM
O QUE É CVM?
18 de novembro de 2019

Bitcoin é uma tecnologia que permitiu a criação de uma das criptomoedas mais famosa do momento. Assim, o que antes era uma espécie de protesto de liberdade financeira, se tornou uma infraestrutura bilionária que serve tanto como moeda de troca, com valor financeiro, quanto ativo para trading. Logo, conhecer essa tecnologia ficou cada vez mais importante.

O que é Bitcoin?

Bitcoin é um tipo de criptomoeda que utiliza o sistema de blockchain. Através de um sistema bastante robusto, é possível realizar transações seguras e obter bons resultados no longo prazo. Hoje ela é utilizada até mesmo como ativo financeiro, e tudo isto sem sofrer problemas oriundos de intervenções estatais ou normatização por leis.

Sendo assim, esta se torna uma importante ferramenta para quem quer ficar isento de uma situação política instável enquanto especula. Você também não corre o risco de ser confiscado, pois estamos falando de um sistema de blockchain, que é hoje quase impossível de ser fraudado.

Hoje são três os principais jeitos para adquirir Bitcoins. Primeiramente, minerando as criptomoedas, ou seja, você utiliza seu computador para apoiar o sistema de Blockchain e acaba ganhando uma parte no processo. Outros meios mais diretos são: adquirir a moeda comprando com uma pessoa diretamente ou então fazendo um trade.

O que é o Blockchain?

        Para entender satisfatoriamente o que é Bitcoin, é indispensável entender o funcionamento da tecnologia que está por trás dessa criptomoeda inovadora e que possibilita a sua existência.

        Como não há nenhum ente centralizador que comande as transações em Bitcoin, há a necessidade de ter um sistema que forneça segurança para que essas transações ocorram sem fraudes. Esse sistema é o blockchain.

        Basicamente, podemos entender o blockchain como o fatiamento da criptografia das transações em milhões de “bloquinhos” diferentes, todos eles conectados entre si através de uma cadeia. Quando alguém tenta invadir o sistema decifrando a criptografia de qualquer um desses blocos, imediatamente todos os outros milhões de blocos se fecham e bloqueiam o invasor. Desse modo, o único meio de invadir o blockchain é quebrando a segurança de todos os milhões de blocos simultaneamente, o que torna exponencialmente mais difícil invadir o sistema da blockchain, do que o de qualquer banco no mundo. Essa particularidade faz as transações em Bitcoin serem mais seguras até mesmo do que as que você está acostumado a fazer diariamente.

Conclusão

Trabalhar com trade nessa criptomoeda pode ser realmente um dos maiores desafios para quem não está afinado com a área técnica. Mas definitivamente, é uma área lucrativa e segura que você deveria experimentar. Muitos acabam se dedicando integralmente a este modelo por conta das taxas quase inexistentes.

Como estamos falando de uma tecnologia inovadora, é muito importante que você entenda primeiramente o seu funcionamento. É sempre importante lembrar que o Bitcoin é um ativo de extrema volatilidade e entrar nesse jogo sem dominar os seus fundamentos, vai te custar caro.

Por outro lado, essa mesma volatilidade abre excelentes oportunidades para quem domina o mercado e, atualmente, o Bitcoin é provavelmente o ativo que apresenta as maiores possibilidades de retornos percentuais. O único problema é que, como se trata de um mercado ainda incipiente, muitas das corretoras que trabalham com Bitcoin possuem regras que dificultam o trading em escala, como por exemplo, os limites para saques mensais.