MOMENTUM

Este é um termo pouco usado no Brasil, apesar de ser extremamente difundido nos EUA. Momentum é um termo aplicado em física, e que remete à continuidade, inércia ou embalo.

No mercado financeiro, apesar de haver um indicador de análise técnica chamado Momentum, o termo costuma ser usado para identificar a presença de inércia ou movimentos contínuos de preço (upticks ou downticks), especificamente no intraday.

Inércia em curtos intervalos de preço, tem a ver com sequência de upticks e downticks. Ou seja, tem a ver com o mercado “tickar” de forma sequencial, somente para um lado (cima ou baixo).

Quer ver um exemplo?

Digamos que o spread do mercado seja R$ 0,30 comprador com R$ 0,31 vendedor. Se consumirem toda a liquidez da compra a R$ 0,30 (ou seja, se baterem), o próximo preço de compra será R$ 0,29. Se decidirem consumir toda a liquidez da compra a R$ 0,29 o próximo preço de compra será R$ 0,28. Se o mercado ainda tiver interesse em consumir toda a liquidez da compra a R$ 0,28, o próximo preço será R$ 0,27 e por aí vai. Percebeu que só teve downticks? Neste exemplo, não houve negociação no preço de venda e somente agressões de venda no comprador. Podemos dizer que, neste exemplo teórico, houve Momentum de venda.

Existem ativos com mais ou menos Momentum, assim como um único ativo pode ter mais ou menos presença de momentum, dependendo da dinâmica de interação entre os players.

A título de curiosidade, com a presença dos HFT e também com os grandes players automatizando o processo de envio da maior parte de suas ordens, o mercado vem apresentando cada vez menos Momentum, ou seja, os ticks são cada vez mais erráticos.

 

Quer conhecer outros Jargões utilizados pelos traders profissionais?

Cadastre seu e-mail no campo abaixo e receba gratuitamente um exemplar do Ebook “Jargões do Trader”.