O QUE É MICROESTRUTURA DE MERCADO?

Como me tornar um trader
O QUE DEVO FAZER ANTES DE ME TORNAR UM TRADER?
23 de agosto de 2019
Scalping e arbitragem
SCALPING E ARBITRAGEM SÃO A MESMA COISA?
28 de agosto de 2019
microestrutura de mercado

De forma resumida, Microestrutura de mercado é o estudo de como a dinâmica desenvolvida por seus participantes, isto é, as interações entre compradores e vendedores, podem influenciar o mecanismo de formação de preços dos ativos.

            Entender a Microestrutura do mercado é fundamental para qualquer trader, em especial para um Scalper, que busca se aproveitar exatamente dos movimentos de preços gerados pelo desbalanceamento momentâneo no equilíbrio entre a oferta/demanda de um ativo, para então posicionar-se adequadamente.

É claro que falar de modo aprofundado sobre microestrutura de mercado exigiria muito mais do que um único artigo. Portanto, iremos focar nas ideias centrais deste tema que, com certeza, já serão úteis para uma melhor performance no trade.

O que é um mercado?

            Para facilitar o entendimento do que seria a microestrutura de mercado, vamos falar primeiro da clássica visão conceitual a respeito do mercado financeiro: a teoria do mercado eficiente.

            Segundo essa teoria, todas as informações possíveis de serem conhecidas a respeito de todos os ativos e do próprio mercado são igualmente acessíveis a todos os participantes e igualmente valoradas, de modo que o preço dos ativos já refletiria todas as informações disponíveis. Partindo dessa premissa, seria impossível desenvolver um sistema para “ganhar do mercado” e obter retornos acima da média em um dado momento, já que toda informação que você poderia utilizar como base para a sua tomada de decisão já estaria refletida no preço. Logo, seria impossível “prever o futuro” e aproveitar-se de uma correção de preço do ativo para auferir lucro.

            Entretanto, um olhar um pouco mais profundo nessa hipótese pode nos dizer, até intuitivamente, que não faz sentido acreditar que um mercado, formado essencialmente por seres humanos – com toda a sua complexidade e imprevisibilidade – possa se comportar de modo perfeitamente racional e linear, descontando com extrema eficiência todas as informações em circulação a cada momento.

            De fato, a hipótese do mercado eficiente parte necessariamente de dois princípios que são muito difíceis de se confirmar na prática: 1) Que todos os players do mercado têm acesso a mesma quantidade e tipo de informação e 2) Todas essas informações são sempre interpretadas de modo analítico, objetivo e racional por cada um dos participantes do mercado.

            Essas premissas quase nunca ocorrerão de fato. Em geral, alguns players do mercado terão maior facilidade de acesso às informações quando comparados aos demais participantes, bem como avaliarão essas informações com técnicas e conhecimentos específicos que nem sempre são utilizados ou sequer considerados pela grande maioria dos investidores.

Esse acesso mais qualificado e, de certa forma, mais eficiente faz com que esses players de tamanho maior operem com muito mais eficiência, o que por sua vez provoca maiores perdas aos participantes de menor potencial financeiro (os famosos “sardinhas”).

Assim como um jogador experiente de xadrez faz um enorme estrago no tabuleiro e atropela o menos experiente, sem que este consiga sequer compreender o que aconteceu, o grande player “passa” por cima do player amador. Percebe o porquê de a maioria dos traders iniciantes apanharem do mercado já na sua primeira empreitada?

            Sim, o mercado é uma selva e se assemelha muito mais a um jogo de ganhadores e perdedores, do que a um cenário idealizado onde todos possuem condições perfeitamente iguais. Mas calma, existe um meio de operar lucrativamente no mercado, mesmo sendo um pequeno investidor. A microestrutura do mercado busca exatamente entender como a formação de preços diverge daquilo que seria esperado, caso houvesse equilíbrio na informação disponível. Ou seja, a partir do reconhecimento da falácia da hipótese do mercado eficiente, é possível sistematizar essa ineficiência, com o intuito de entender até que ponto é possível auferir ganhos no mercado, sem a vantagem inerente de um grande player.

Para deixar claro, quando dizemos que certos players têm melhores condições ou maior acesso a informações do que outros não estamos nos referindo a um insider trading ou qualquer outra prática ilegal de obtenção de informações, mas simplesmente reconhecendo a realidade prática da operação em bolsa. Um grande banco ou corretora de grande porte, que conta com um exército de centenas de analistas financeiros à sua disposição e muito mais capital disponível para alocação, consegue necessariamente ter um melhor aproveitamento das informações divulgadas e delas extrair conclusões mais qualitativas, quando comparadas com os recursos e conhecimentos colocados à disposição de um trader comum.

Por isso que estudar a microestrutura de mercado é tão importante a quem desejar ser um trader. Com ela, mais o conhecimento do Tape Reading, você conseguirá uma espécie de alavanca que irá te impulsionar quase ao mesmo patamar de um grande player, ainda que não conte com os mesmos recursos.

            Sendo assim, é necessário compreender que microestrutura de mercado é a base do Tape Reading, uma vez que essa técnica de operação visa exatamente aproveitar-se das vantagens que um grande player possui e posicionar-se adequadamente para “surfar a mesma onda” do mercado.