DEVO OU NÃO TER META DE GANHO NO DAY TRADE?

QUAL É O MOMENTO CERTO PARA AUMENTAR O LOTE?
25 de julho de 2019
POR QUE NÃO USO O DOM PARA OPERAR DÓLAR?
27 de julho de 2019

O tema do artigo de hoje costuma ser bem polêmico entre os traders, mas ainda assim não deixa de ser importante, principalmente para quem está nos primeiros meses de operação. Afinal, devo ou não ter meta de ganho no Day Trade?

Vou expor o meu ponto de vista a partir de duas vertentes: a do trader e a do Mercado.

Em relação ao trader, é muito comum escutarmos: “se meu objetivo é ganhar dinheiro, qual a razão de estabelecer um teto?”. E do lado do mercado, é fato que nem todos os dias são iguais, seja na quantidade de oportunidades que ele oferece, seja na quantidade de dinheiro disponível em cada operação.

Ora, se os dias não são iguais, significa dizer que há dias em que podemos ganhar mais, não é mesmo? É por conta dessa realidade que surge a ideia de não ter meta e assim, pegar tudo o que o mercado tem a oferecer.

Teoricamente, até que esse pensamento tem lógica. Contudo, a realidade do trading acaba com qualquer fantasia nesse sentido.

A realidade de acordo com o processo

A fim de elucidar esse dilema, pautarei meus argumentos em cima do processo que me fez vencedor e que também formou diversos outros traders vencedores.

Pegando o exemplo de quem deseja se tornar piloto de Fórmula 1, esse atleta pode até ter talento, mas é pouco provável que ele vá iniciar sua carreira já na categoria principal. O mais lógico é que ele inicie sua carreira no Kart e vá subindo de categoria, até finalmente chegar à Fórmula 1. Dentro desse caminho, existem metas de curto prazo. Por exemplo: no Kart, o primeiro objetivo será a conquista do regional, seguido do estadual, do nacional e assim por diante.

É a superação desses desafios de curto prazo que o faz chegar até o objetivo principal. No trading, é a mesma coisa.

Sua meta principal pode ser “viver de trade” ou “ganhar em média R$ 10.000,00/dia”, mas é certo que antes de chegar nesse patamar, será obrigatório cumprir metas de curto prazo, sem as quais é impossível almejar objetivos mais ambiciosos. 

E quais são as metas de curto prazo, André?

As 3 metas de curto prazo que todo trader profissional deve perseguir

Conforme o próprio tópico já diz, acredito que são 3 (três) as metas de curto prazo que precisam ser cumpridas. A partir delas, você adquire as habilidades necessárias que o farão conquistar seu objetivo principal. Vejamos:

  1. Treinar agilidade e leitura de tela: se você está no início da jornada, saiba que agilidade é fator de lucratividade no mercado. É preciso que você se coloque à prova no mercado e que tenha rapidez para agir. 

Contudo, não adianta apenas ser rápido. Você tem que aliar agilidade com conhecimento de mercado. Sem entender como ele funciona, é impossível fazer dinheiro de forma consistente.

Aí é que entra o detalhe da meta de ganho: nessa fase, o foco não é ganhar dinheiro. O foco é entender o jogo, achar o seu operacional e provar para si mesmo que você leva jeito pra coisa. O dinheiro será consequência.

Antigamente, muitos traders desistiam já nessa etapa, pois não havia outra forma de estar no mercado, a não ser colocando dinheiro real. Hoje, com ferramentas como o Scalper Drills e o Scalper Replay, o custo do aprendizado baixou consideravelmente. Portanto, deixe de desculpas!

  1. Entregar volume de trade: aqui entra a quantidade de operações e o índice de assertividade que você produz. A quantidade varia de acordo com o perfil operacional escolhido, mas esse histórico de resultados é fundamental para que você ganhe confiança e passe a operar a conta real. É essa estatística favorável que faz você olhar para trás e dizer a si próprio: “eu sei fazer isso, eu não sou mais um!”.

Não se cobre caso os resultados demorem a aparecer. Tenha em mente que o objetivo agora é descobrir aquilo que funciona e o que não funciona para o seu perfil. Invista nesse autoconhecimento que certamente você acelerará sua curva de aprendizado.

  1. Entrega de qualidade nas operações: uma vez traçado o perfil e já sabendo o que funciona e o que não funcional em seu operacional, é chegada a hora de traçar metas de ganho e de perda no mercado.

A fixação de metas de ganho é fundamental para o trader, pois elas comprovam sua evolução. Além disso, a meta reduz a pressão de saber o quanto dava para tirar do mercado (no começo, temos muita coisa para considerar antes de realmente saber o que era possível tirar do mercado. A fixação de uma meta realista mitiga essa dificuldade).

Por fim, o último benefício que aponto para quem fixa uma meta é a sensação de bem-estar que ela proporciona quando alcançada. Esse sentimento é o que fortalece sua confiança e será fundamental na hora de aumentar o lote.

Mas André, a meta não vai acabar limitando meus ganhos em alguns dias?

Sim, isso vai acontecer. Porém, comparando os prós e os contras, os riscos de você entregar o ganho por ganância e por não ter uma referência de evolução são piores do que o dinheiro que você poderia ter obtido.

A realidade mostra que os traders já vencedores trabalham com metas. A diferença é que eles as adaptam de acordo com a fase ou o dia que o mercado apresenta e fazem o financeiro possível dentro dessa realidade.

Portanto, não deixe te der uma meta compatível com o seu estágio atual, pois ela será sua referência durante toda a trajetória de evolução no trading.

Grande Abraço e Atitude Vencedora Sempre!
André Antunes

E se você tem interesse em conhecer mais, recomendo que Matricule-se agora mesmo no Programa Gratuito Formação de Trader

INSCREVA-SE GRATUITAMENTE NA FORMAÇÃO DE TRADER