COMO FICAR RICO COM AÇÕES?

como escolher o ativo certo para operar
COMO ESCOLHER O ATIVO PARA OPERAR?
17 de setembro de 2019
o trade de 1 bilhão
O TRADE DE 1 BILHÃO
19 de setembro de 2019

A Bolsa de Valores tem feito parte do imaginário popular há muitos anos como uma excelente oportunidade para construir o seu patrimônio e enriquecer. Entretanto, na prática, são poucos os investidores que conseguem conquistar esse objetivo atuando em bolsa. Por que isso ocorre? E afinal, como ficar rico com ações?

            Talvez você esteja pensando em começar na Bolsa de Valores e se sente perdido, ou já tentou anteriormente e saiu frustrado sem obter o que queria. Mas fique tranquilo, neste artigo te daremos um pequeno passo a passo para obter o sucesso na Bolsa, uma nova forma de enxergar o mercado financeiro e, quem sabe, ficar rico com isso.

O que não te contaram sobre o mercado de ações

            Se você está começando agora, é provável que acredite que a Bolsa se encaixe em uma dessas duas visões:

– Um cassino, no qual você pode aplicar alguns truques e, com sorte, ficar milionário praticamente do dia para noite

– Um jogo desproporcionalmente injusto, onde grandes investidores institucionais tomam dinheiro do pequeno investidor, não valendo a pena, portanto, entrar nessa.

            E se eu te dissesse que qualquer uma dessas visões está errada? Que você não precisa ser um gênio do mercado financeiro para ganhar dinheiro consistentemente em Bolsa de Valores?

            Na realidade, o método certo para ganhar dinheiro com ações não passa por previsões mirabolantes, ou fazer escolhas certas, melhores do que os grandes bancos, ou mesmo ter algum “truque mágico”, que lhe permita ganhar dinheiro no mercado.

            O método correto pode ser aprendido por qualquer um e, quando você realmente pega o jeito, torna-se até algo natural, que você faz sem pensar e que, se aplicado de modo disciplinado ao longo de anos, pode, sim, te fazer ficar rico com ações.

            Vamos explicar melhor. Se pararmos para pensar sobre o que o mercado realmente é, vamos ter a correta compreensão de que investidores individuais são apenas uma parte minúscula daquilo que chamamos de Bolsa de Valores.

            O mercado é, em essência, feito pelo que chamamos de grandes Players, os grandes investidores que têm, de fato, a possibilidade de influenciar o jogo. Trata-se de grandes bancos, corretoras, fundos de investimento e outros investidores institucionais que movimentam uma quantidade de capital imensamente maior do que aquilo usualmente disponível ao pequeno investidor. São esses players que determinam como o mercado se move.

            Quando algum desses players envia uma ordem para comprar ou vender um determinado lote de uma ação – ou outro ativo qualquer – a um determinado preço, quase sempre provocará uma ineficiência no mercado, devido ao grande volume que essa atuação costuma carregar. Essa ineficiência irá se traduzir por uma diferença entre o quanto esse participante precisa comprar/vender e o quanto ele encontra sendo negociado no preço. Quase sempre a quantidade que ele encontra é insuficiente para dar conta de toda a sua demanda, o que o forçará a aceitar pagar mais caro ou vender a preços mais baratos. É essa realidade que gera deslocamento de preço no ativo.

            Ao pequeno investidor, que não tem qualquer possibilidade de influenciar o mercado e nem acesso a um exército de analistas para conseguir fazer previsões razoavelmente prováveis, não há melhor oportunidade do que se aproveitar dessas ineficiências geradas pelos grandes players e ir lucrando em cima do deslocamento de preços gerado por conta da execução persistente de suas ordens.

            A isso chamamos de Scalping, e o pequeno investidor, neste caso, não é exatamente um investidor, mas um trader, ou seja, alguém que busca especular de forma lucrativa no mercado de ações, sem ter o intuito de se tornar sócio das empresas que ali estão.

            Se o seu objetivo é enriquecer negociando ações, o Scalping é o método de atuação que mais faz sentido, desde que você tenha consistência que, para aplicá-lo, será preciso aprender a leitura dessas variáveis que impactam o preço.

E esse aprendizado leva tempo. É uma construção de habilidade que, como qualquer outra, necessita de treino até acumular a experiência necessária. Contudo, é algo que vale muito a pena implementar, pois nada supera o poder de transformação que o trading tem na vida de uma pessoa.

Se você se render ao processo de aprendizado, fique certo que será questão de tempo para que a mágica dos juros compostos multiplique o seu capital e mude sua vida para sempre.

            Para aprender mais sobre Scalping, veja:

           O que é um Scalper?

          O que é Tape Reading?