Como evitar Grandes Perdas no Day Trade?

Como analisar o Mercado: vai Subir ou vai Cair?
17 de julho de 2020
Estou comprado e tudo mudou: stopo ou espero voltar?
17 de julho de 2020

O tema do artigo de hoje se refere a um assunto muito importante no Day trade, mas muitas vezes ignorado pela maioria dos operadores: a alavancagem. 

A motivação para escrever sobre este tema surgiu por duas razões: a primeira é o grande número de perguntas que a Scalper tem recebido questionando o quanto de dinheiro é preciso deixar na corretora ou valor inicial necessário para começar operar. Já a segunda se refere à possibilidade desse sistema de alavancagem conduzir o trader ao fator all-in no intraday (é provável que você nunca tenha ouvido falar neste fator, mas você já pode ter entrado nele sem perceber).

Mas antes de adentrar especificamente nessas questões, é preciso trabalhar o conceito de margem operacional. Para esclarecer, margem é aquele valor que a corretora exige para você operar o lote mínimo de um determinado ativo. Atualmente, tem sido comum as corretoras exigirem margens cada vez mais reduzidas, o que tem aumentado consideravelmente o número de participantes no mercado. Em contrapartida, esse acesso facilitado também se mostra perigoso, na medida em que os novos participantes se mostram carentes de informações básicas.

Com o intuito de demonstrar o conceito de margem, imagine a seguinte situação: uma corretora exige um depósito mínimo de R$ 50,00 para você operar 1 (um) minicontrato de dólar (WDO). Se você depositou apenas essa quantia, no primeiro stop que você tomar, você já estará fora do jogo, porque perdeu o mínimo que a corretora exige.

Como realizar o gerenciamento de risco financeiro

Toda gestão de risco parte do princípio de evitar que o pior aconteça. Em se tratando de trading, o maior risco é perder todo o capital disponível para a atividade e ficar sem operar. Sendo assim, é fundamental que você tenha bom senso quando colocar dinheiro no Day Trade.

Mesmo que o intuito seja proteger o capital, deixar apenas o mínimo necessário para operar vai te gerar ainda mais pressão por resultados, já que você não terá margem para erros (se eventualmente a operação der errado, não haverá espaço para novas oportunidades no mercado).

Sabendo disso, é prudente que o trader disponibilize sempre um pouco a mais do valor mínimo exigido pela corretora, de modo que ele possa ter a chance de realizar ao menos 3 (três) operações no dia (quando você aumenta o número de trades, naturalmente reduz a pressão por resultados). Além disso, um depósito maior evita ser stopado pelo sistema de risco da corretora, hipótese esta que aumenta e muito o custo do stop (muitas corretoras fazem a zeragem automática da posição sempre que a operação estiver comprometendo de 70% a 80% do capital alocado).

Fechando as portas para o fator all-in

Quando disse que o gerenciamento de risco parte do pior cenário e que é preciso bom senso, me refiro justamente ao risco de cair na armadilha do fator all-in no Day Trade. Depositar uma quantia muito grande na corretora acaba abrindo a possibilidade de aumentar sua posição de forma equivocada, principalmente nas vezes em que o mercado chama.

Já abordei esse tema em outro artigo. Mas de forma breve, dizemos que o mercado chama naquelas situações em que um evento inesperado acontece, a outra ponta vem violentamente contra a sua posição, você passa a perder mais que o planejado na operação e surge a tentação de fazer preço médio, na esperança de arrumar o trade.

Adicionar mais lotes em uma posição já perdedora é uma armadilha que compromete todo o seu capital para Day Trade. Por isso, gerenciar o financeiro significa evitar os extremos, isto é, o capital alocado a risco não deve ser nem tão pequeno e nem tão grande, a ponto de possibilitar a prática do preço médio.

Sendo assim, o primeiro passo consiste em definir o tamanho do lote que você vai operar. Nessa parte, vale a regra já exposta: aloque uma margem suficiente para abrir ao menos 3 (três) boletas no dia. 

Além disso, tenha disponível, não necessariamente na conta da corretora, o equivalente a 5 (cinco) stops diários para que você possa operar com regularidade. Estará se enganando quem pensa que a rotina do trader é composta apenas por ganhos. Haverá sim dias em que você alcançará o stop e, portanto, será preciso transferir recursos para operar no dia seguinte.

Por fim, não deixe de bloquear o lote, tanto na corretora, quanto na plataforma, a fim de garantir que sua posição esteja condizente com a fase em que se encontra no trading.

Então é isso aí… espero que tenha gostado do artigo!

Grande Abraço e Atitude Vencedora,
André Antunes