COMO ANTECIPAR UMA ALTA OU BAIXA NO MERCADO?

COMO UM TRADER REDUZ A PRESSÃO
14 de julho de 2019
COMO UM TRADER SE LIVRA DA VOZ INTERIOR NEGATIVA
16 de julho de 2019

Uma dúvida que sempre recebemos de nossos alunos e também de interessados em se aprofundar na leitura de fluxo de ordens é a de como antecipar os movimentos do mercado.

Pois bem, para trabalharmos esta questão, gostaria que você, leitor, imaginasse dois cenários. Nestes dois exemplos vou falar de compra/venda de apartamentos para que o entendimento fique mais tangível e livre de jargões característicos do mercado financeiro. Como você verá, nas duas hipóteses, o mesmo apartamento citado irá de R$ 600.000,00 para R$ 900.000,00.

No primeiro cenário, temos um apartamento sendo ofertado a R$ 650.000,00 e os demais respectivamente a R$ 700.000,00, R$ 750.000,00, R$ 800.000,00, R$ 850.000,00 e R$ 900.000,00. Detalhe: para cada oferta, havia apenas 1 (um) apartamento e 1 (um) vendedor.

No segundo cenário, temos os mesmos parâmetros, mas ao invés de um, temos 50 (cinquenta) apartamentos em cada nível de preço.

Agora, te convido a fazer uma reflexão: em qual cenário, supondo que você especulasse no mercado imobiliário, você acredita que o preço dos apartamentos subirá mais rapidamente? 

Certamente você deduziu que a possibilidade de alta é maior no primeiro cenário devido à menor oferta de apartamentos para vender. Porque isso gera a necessidade do comprador pagar cada vez mais caro se quiser adquirir mais de uma unidade. No cenário 2, o preço só subiria se fossem negociados os 50 apartamentos em cada nível de preço, o que, por lógica, é mais difícil de ocorrer.

A escassez de lotes e os movimentos do mercado

A pouca oferta de ativos, por si só, não traz não nenhum sinal de alta/baixa no mercado. Somente esta informação, sem outras complementares, não quer dizer nada a respeito do comportamento dos demais players que atuam naquele nicho. 

Apenas quando o mercado agride, isto é, o comprador aceita pagar o preço proposto pelo vendedor, no caso dos apartamentos, aquele ofertado a R$ 700.000,00, é que temos, de fato, um indicativo de alta, porque o preço se desloca em razão de alguém ceder e aceitar pagar o valor que o outro desejava. Esta agressão é chamada de agressão de compra e o agressor é o comprador, pois é ele quem cede e paga o preço estipulado pelo vendedor.

Da mesma forma, existe a agressão de venda, que ocorre quando o vendedor aceitar entregar o bem ao preço que o comprador está disposto a pagar. Quando o vendedor aceita vender a preços cada vez mais baixos, o preço é derrubado, havendo uma baixa no mercado.

Continuando nosso raciocínio com base nos cenários dos apartamentos, o primeiro cenário especificamente, quando o apartamento é comprado a R$ 700.000,00, é fácil adquirir outro, mas agora pelo preço de R$ 750.000,00. No cenário 2, esse deslocamento altista do preço já é mais difícil, porque seria preciso comprar os 49 (quarenta e nove) apartamentos restantes a R$ 700.000,00. Só ao fim destas ofertas é que o mercado mudaria de patamar e o imóvel agora seria negociado a R$ 750.000,00.

Nesse segundo caso, poderíamos dizer que rompeu uma resistência e minha confiança na compra faz mais sentido porque houve uma demanda agressiva a R$ 700.000,00: os compradores aceitaram pagar o preço proposto pelo vendedor, sem oferecer uma contraproposta.

Ou seja, quanto maior a agressividade, a intensidade de lotes negociados ou agredidos, maior será a sensibilidade do operador a respeito da direção do mercado para aquele momento específico. Nesse exemplo dos apartamentos, é como se você conseguisse ter a sensibilidade de ver compra enrustida no mercado pressionando o preço a uma alta.

Não há como ter essa sensibilidade negociando 1 e 1. Agora, quando há muitas unidades no nível de preço e elas sendo consumidas rapidamente, de maneira intensa e em um intervalo de tempo cada vez mais curto, este conjunto de variáveis o leva a concluir que há alta procura no mercado, fato este que nos coloca diante de uma oportunidade muito confiável.

Traduzindo: agressividade, intensidade e magnitude de lotes negociados em função do tempo podem te dar uma sensibilidade da intenção futura do player. Obviamente que não há como garantir que esse comportamento continuará, mas pela urgência que ele negocia, é bem provável que esse movimento ainda prosseguirá por alguns níveis de preço.

E é aí que você pode se valer da urgência deste participante e atuar na mesma direção, se aproveitando do deslocamento de preço que ele gera. 

A agressão e seus efeitos no mercado

A grade sacada deste artigo é fazer você refletir a respeito das condições que o mercado apresentar. Nem sempre a abundância ou escassez de ofertas por si só influenciará o comportamento do preço. Na verdade, quanto mais ofertas na tela e mais agressões o mercado apresentar, maiores serão os sinais da direção do preço. E por incrível que pareça, a escassez de lotes acaba não sendo um bom indicativo, já que a pouca quantidade negociada não traz confiança para a continuidade do movimento.

Da mesma forma, os grandes players estão utilizando cada vez mais artifícios para disfarçar o tamanho do lote enviado ao mercado, como as ordens Icebergs. Este é um assunto complexo, por isso não vou me estender. Por hora, meu conselho é que você não olhe apenas para o book, procure observar como está sendo o processo de negociação, quais ordens saem do book de ofertas e efetivamente viram negócios.

É a agressão que nos dá condições de antecipar pequenos movimentos no Intraday. Ela não é capaz de falar o que vai acontecer amanhã ou no fechamento do dia, porém é uma variável confiável para nos indicar o que pode vir a ocorrer nos minutos seguintes.

Grande Abraço e Atitude Vencedora Sempre!
André Antunes

E se você tem interesse em conhecer mais, recomendo que Matricule-se agora mesmo no Programa Gratuito Formação de Trader

INSCREVA-SE GRATUITAMENTE NA FORMAÇÃO DE TRADER