TRADER: A PROFISSÃO DO FUTURO

Como ganhar dinheiro
COMO GANHAR DINHEIRO COM TRADE?
12 de setembro de 2019
alavancagem
ALAVANCAGEM NO DAY TRADE: QUANDO VALE A PENA?
16 de setembro de 2019

Caso você tenha se interessado em aprender o day trade, certamente já deve também ter considerado a possibilidade de transformar o trading em profissão. Para muitos, isso parece ser algo bastante distante, já que a realidade do mercado é implacável e não são poucos que desistem dessa atividade antes mesmo de atingirem a consistência, ainda que com pequenos ganhos.

            Por outro lado, as vantagens que o day trade apresenta para um trader profissional – entendido aqui como um trader já consistente, que faz do trading sua principal fonte de renda – são inestimáveis. Ter liberdade para montar seu horário e passar mais tempo com a sua família, ou mesmo se dedicar aos seus hobbies e paixões pessoais não tem preço. Por essas e outras vantagens é que podemos afirmar com convicção que o Trader é a profissão do futuro e vamos lhe mostrar o porquê nesse artigo.

O que o futuro prepara

            Talvez você nunca tenha parado para pensar nisso, mas existe uma grande chance de sua profissão atual não existir mais daqui a alguns anos. Com o avanço tecnológico, incluindo ferramentas como a inteligência artificial, robótica de alto nível, nanotecnologia, entre outras, a tendência é que muitas das profissões atuais sejam extintas pela automação.

            É fácil e muitas vezes óbvio perceber isso nos ditos trabalhos “braçais”, que não exigem muito esforço intelectual, os quais as máquinas já dominam. Entretanto, mesmo as ditas profissões mais sofisticadas e valorizadas estão ameaçadas no longo prazo. Nos EUA, por exemplo, já assistimos as primeiras versões de robôs dotados de inteligência artificial que resolvem casos jurídicos relativamente simples com base na jurisprudência existente, tornando obsoleta a necessidade de contratação de um advogado para lides de menor complexidade. Parece ser apenas uma questão de tempo para que, mesmo nos casos mais rebuscados, a presença de um advogado se torne dispensável.

            Outro bom exemplo de carreira tradicional, mas que também se encontra ameaçada, são os médicos. A nanotecnologia, aliada à inteligência artificial, permitirá que mesmo procedimentos de alto risco e complexidade, como cirurgias, sejam feitas sem a presença de um médico atuando diretamente no procedimento. O ser humano será substituído por nanorrobôs diretamente injetados no corpo do paciente, que farão  os “reparos” necessários em sua bioquímica interna.

             No caso da engenharia, também não é difícil imaginar como em um futuro relativamente próximo, a tecnologia ocupará um importante espaço nessa atividade.

Enfim, poderíamos nos estender eternamente nos exemplos, mas acho que você já pegou a ideia. Nesse contexto, aprender uma nova profissão – uma menos “visada”, fora do radar – pode ser a solução para se preparar para um mundo que mudará radicalmente nas próximas décadas e no qual, a profissão que você sempre exerceu talvez não tenha mais uma utilidade tão grande.

Por que escolher o Trading como profissão?

            Se é provável que você tenha que se formar novamente em outra profissão, então por que não escolher uma que lhe dê a possibilidade de altos ganhos, bem como liberdade de não precisar sentar-se numa cadeira por 8 horas e ainda gastar mais algumas no trânsito diário?

            Mas será que a mesma coisa não pode acontecer com o trader, tornando-o obsoleto no longo prazo frente a robôs muito mais capazes? Bem, essa é uma possibilidade, mas, na nossa opinião, muito menos provável do que no caso das profissões mais “famosas”. Pare para pensar: os dois principais estímulos para desenvolver uma tecnologia desse tipo, capaz de substituir uma profissão inteira, são:

  1. Economia de custos
  2. Ganho de eficiência, em tarefas onde robôs naturalmente performarão melhor do que humanos

           Partindo desses dois pontos, quais você acha que serão as profissões mais afetadas? Obviamente, serão as mais tradicionais, que abarcam uma parcela considerável do mercado de trabalho e possuem um custo elevadíssimo de contratação, principalmente em se tratando de advogados e médicos em países mais desenvolvidos, como os EUA.

O trader, por outro lado, passa despercebido nesse cenário. Embora possamos falar nos HFT, os robôs de alta frequência utilizados por grandes bancos e corretoras, a sua função desse tipo de tecnologia não é tirar os traders do mercado, mas apenas aumentar a eficiência dessas instituições em garimpar ganhos.

            De fato, não há nem razão para imaginar que haja interesse em substituir os traders individuais, pessoas físicas, já que não representamos nem 1% do volume total negociado no mercado. Nossas operações não afetam os ganhos dos grandes bancos e corretoras do mercado, já que são os grandes players que efetivamente “fazem” o preço, quando injetam milhões, ou até mesmo bilhões, em uma determinada operação.

            Por todos esses motivos, podemos afirmar que o Trader é a profissão do futuro e, quanto antes você aprender e se tornar proficiente, melhor.