Google

Trader: O predador

por

- E aí, Horacio, como foi de fim de semana? E o São Paulo, hein? Torci por ele só por causa de você. – Às vezes, Marina, operadora de clientes da corretora Insinuante, exagerava na bajulação. – Também, com aquele juiz… – ela prosseguiu. – Aposto que é corintiano roxo.

Depois de uma semana particularmente desastrada, onde quase todos os seus trades haviam dado errado, no domingo Horácio fora ao Morumbi. Mas tivera o desgosto de ver seu Tricolor perder, por 1 a 0, para o Timão, com um gol de pênalti, duvidoso, aos 45 do segundo tempo.

- Nem me fale, Marina, nem me fale naquele juiz. Só de lembrar dele, eu sinto a curva do meu lipidograma indo para o espaço. Que nem o gráfico do Ibovespa na semana passada. Mas, falando em Ibovespa, você está vendo algum trade promissor para hoje? – Às vezes parecia que Horácio encarava os diversos mercados como se fossem os itens do cardápio de um restaurante. Uma vez sentado à mesa, o freguês tem de pedir alguma coisa ao garçom.

Marina detestava futebol. Só assistia a jogos do Brasil, mesmo assim em Copas do Mundo, para não parecer uma alienada. Do que gostava mesmo era do mercado financeiro, principalmente de ganhar comissão sobre as operações feitas por seus clientes. Naquela segunda-feira ela dera uma rápida olhada na primeira página do caderno de esportes do jornal, apenas para ter um assunto com o qual iniciar o pre-opening com Horácio, dono de uma de suas melhores contas. Por isso se sentiu aliviada quando, por iniciativa dele, pôde ir logo ao que a interessava: o cardápio… desculpe, o mercado.

- Bem, Horácio, o Serviço de Meteorologia está prevendo a chegada de uma Frente Fria no Sul. Pode gear forte na Serra Gaúcha.

- Compre dez lotes de Café Dezembro.

A moça podia ser bajuladora, e ambiciosa, mas não era desonesta.

- Mas, Horácio, na Serra Gaúcha não há cafezais. Para saber se esse frio todo vai chegar ao Sul de Minas, onde existe café para valer, teremos de aguardar alguns dias. Aliás, o INPE está estimando que a Frente Fria vá ser empurrada para o Oceano, por uma massa quente atípica nesta época do ano.

- Vai para o Oceano? Então vende dez lotes de Café Dezembro. O mercado vai desabar.

- Puxa vida, Horácio, você não sabe conversar amistoso? Só valendo três pontos? O que eu queria dizer era que, se o café subir muito, na expectativa desse frio, e se o INPE mantiver sua previsão, a gente (como todo corretor que se preza, Marina usava sempre o plural de cumplicidade com seus clientes) podia vender alguns lotes. Mas não neste nível. Bem mais acima.

Horácio não escamoteou sua decepção.

- Bem, esquece o café. Esse negócio de esperar não é comigo. Eu gosto mesmo é de ação. Não tem mais nada pra gente fazer?

Ela ignorou a pergunta e prosseguiu em seu repasse das principais notícias.

- Eu vi ontem à noite, no Bloomberg, que os analistas estão esperando um número alto no Índice de Preços do Consumidor, que sai esta semana. Por isso eu acho que…

- Vende 20 lotes de Ibovespa. Na abertura. Enfia na boca do vendedor.

- Nos Estados Unidos, Horácio. Nos Estados Unidos. O comentarista do Bloomberg estava se referindo à inflação dos Estados Unidos. Não a daqui.

Horácio não perdeu o rebolado. Nem a viagem.

- Inflação americana? Que maravilha. Entra lá fora, vende cinco S&P Setembro, 10 Treasury Bonds, cinco Eurodollars e compra 30 Euro. Depois…

****

Outro dia, assistindo, no National Geographic Channel, um documentário sobre predadores da savana da África, aprendi que o leopardo, quando espreita de longe um bando de antílopes, estuda cuidadosamente os indivíduos do grupo até selecionar, entre eles, o mais vulnerável a uma captura. Geralmente o felino opta por um dos filhotes e, entre estes, por aquele que parece ser o mais frágil. Uma vez iniciado o ataque, momento em que o bando de antílopes, aterrorizado, se põe em desabalada carreira, o leopardo só tem olhos para sua presa, que persegue implacavelmente até abatê-la.

O leopardo, portanto, só vai na certa. E é assim que agem os traders bem sucedidos. Pois operar de palpite é receita garantida para o insucesso.

Se você, caro leitor, é daqueles que se sentem na obrigação de estar sempre posicionado, seja como touro, seja como urso, está na hora de aprender a se comportar como um verdadeiro predador, e não como o Horácio da historinha acima.

Aja como o leopardo. Fique de fora, à espreita, sorrateiro. Aguarde o momento certo. Só vá na boa. Mesmo que ela demore um dia, três dias, uma semana para se materializar. Lembre-se, a todo momento, que, se você não está posicionado, ao menos não está perdendo.

Jamais misture alhos com bugalhos. Muito menos fixe metas ilógicas, do tipo: “Só vou sair desse Ibovespa quando recuperar o que perdi na soja na semana passada”. Não crie estratégias gregorianas, como: “Já estamos no dia 25 e não vou querer fechar o mês no prejuízo.”

Mais do que tudo, lembre-se que o mercado não vai acabar. E, enquanto espera e observa, aprenda com seus erros passados, tire lições dos erros dos outros.

Por Ivan Sant’Anna

Comentário Scalper Trader:

“Ou você é caça ou é caçador… Porém nunca será maior que o mercado…  Esse formado por você e diversos outros players (Price Takers e Price Makers) … O caminho para o sucesso é  aprender a operar em cima das ineficiências dos outros operadores… Para isso é necessário: Conhecimento de Mercado e Microestrutura de Mercado + Análise do Fluxo de Ordens (Tape Reading) + Habilidade Específicas (Análiticas, Operacionais, Gerencias e Comportamentais)”

 

Gostou do Artigo?

Clique aqui para ter assistir a palestra que o Ivan Sant’Anna ministrou na ExpoTrader 2014.  Foi épico…

 

E se você tem interesse em conhecer mais sobre nosso perfil operacional, recomendo que participe do nosso treinamento gratuito:

curso-gratuito

A Scalper Trader acredita que é possível ter lucros consistentes no Day Trade. Assim, nós acreditamos que ao difundir conhecimento e habilidades específicas, estamos colaborando com o desenvolvimento dos traders.

1 Comment to Trader: O predador

Deixe seu comentário aqui