Google

3 Aulas Gratuitas do Coaching para Traders

por

Você já se questionou que você pode estar deixando dinheiro na mesa por não estar no ativo certo?

Tem épocas que o dólar é o ativo que dá mais game (como a época atual), mas nem sempre é assim.

Quando eu comecei, por exemplo, eu operava Mini Índice. Por diversos motivos como liquidez, volatilidade, dinheiro disponível e dinâmica favorável.

Sempre que você entra num trade, para você ganhar dinheiro você precisa de liquidez, ou seja, você precisa de contraparte para entrar na operação ao preço que quer e você precisa de volatilidade para que os preços sigam na sua direção.

Na verdade não é bem volatilidade que você precisa. Logo após entrar na compra a 0,30, por exemplo, você precisa que um trader (ou mais traders) agrida lotes significativos na venda a 0,31 a ponto de consumir toda liquidez deste nível e depois consumir toda a liquidez da venda a 0,32 e por ai vai.

É só assim que você ganha…

Quando eu comecei no índice meus melhores trades eram feitos quando saía um indicador econômico. Eu via o primeiro movimento do SP500 e se fosse de alta eu tomava (agredia a venda) Mini Índice ou caso o SP500 fizesse um primeiro movimento de baixa, eu batia (agredia a compra) no Mini Índice.

Depois isso parou de funcionar porque os HFTs pegaram esse primeiro movimento.

Aí, fui para o Dólar, não só por isso, mas também porque percebia mais oportunidades, mais dinheiro disponível e via também que os melhores traders estavam nele.

Não estou dizendo para você operar Dólar e muito menos que operadores de outros ativos não ganham. Naquela época a maior parte estava no Dólar, assim como ainda está hoje. Entretanto existem vários traders bons operando opções, vários operando ações e alguns operando Índice.

Cada ativo tem certa particularidade, por exemplo, a maior parte das ações possui fluxo de ordens mais limpo e inercial que derivativos. Isso significa que as agressões tendem a ser mais direcionais que derivativos. Ou seja, quando entra um player grande comprando, ele tende a continuar comprando de maneira mais sistemática. O mesmo ocorre na venda…

O Hanna me atormenta todo dia, falando para eu olhar para as ações de vez em quando!

Em mercados mais erráticos, chamamos de fluxo tóxico, ou seja, com agressões na compra e na venda em proporções mais equilibradas. O mercado sobe e desce, mas com players tomando e batendo, ou com fluxo “brigado”.

Ainda nesse aspecto eu também gostaria que você soubesse que existe uma diferença entre Scalping e Micro Scalping. Na verdade eu falo de janelas operacionais, mas a grande sacada está nessa diferença…

Para mim, a grande sacada desse vídeo está no fato de você “saber o que vai tirar do mercado”. Tudo fica mais fácil quando você sabe explicar exatamente o que você define como uma oportunidade!

E por fim, vamos falar sobre plano de trade para que você saiba organizar as ideias e consiga ter um norte para guiar suas ações.

Se eu tivesse que resumir a importância de ter um plano, em apenas uma frase eu diria: “porque você se prepara para ser trader”.

Algumas dicas simples fizeram grande diferença na minha evolução, especialmente no aspecto emocional.

Grande Abraço e Atitude Vencedora!

André Antunes

 

PS: Quer participar do Coaching Completo? Basta se cadastrar no botão abaixo:

botao-cadastro-cgt

 

A Scalper Trader acredita que é possível ter lucros consistentes no Day Trade. Assim, nós acreditamos que ao difundir conhecimento e habilidades específicas, estamos colaborando com o desenvolvimento dos traders.

Deixe seu comentário aqui